30 de jul de 2019

Cactos e Feng Shui

Oi pessoal, tudo bem?

Há alguns temas que são bem polêmicos no Feng Shui e o cactos é um deles.

Existem pessoas que simplesmente não gostam e consultores de Feng Shui que não indicam o uso do cactos de jeito nenhum. Mas, então, o que fazer? Eliminar todos os cactos da face da terra?
Creio que não é possível e nem ecologicamente correto ;-)

Há quem defenda os cactos como plantas que purificam e protegem os ambientes, como se fossem guardiões.

E também há uma simbologia interessante: os cactos são originários de regiões áridas e isoladas e armazenam água dentro do caule, por isso, representam, a força interna de uma pessoa em momentos de solidão. Os espinhos são a proteção e a segurança da planta e, simbolicamente, de quem a possui.


Tenho um livro - Feng Shui Symbols: A User's Handbook - que fala sobre vários símbolos do Feng Shui e o cactos estava lá com a seguinte descrição (tradução minha): 

"Os espinhos podem simbolizar proteção contra visitantes inesperados ou perigosos, e também pode ensinar a lidar com os próprios limites e lembrar a importância de dizer não quando precisamos defender nossos limites. As magníficas flores simbolizam a beleza escondida na simplicidade."

Na minha visão, não recomendo o o cactos para determinados locais da casa, por exemplo, perto da porta de entrada e no guá dos relacionamentos, por causa dos espinhos.



Mas o cactos pode estar numa sala ou numa varanda ou fazendo parte de um jardim - desde que as pessoas que moram, frequentam ou trabalham nesses locais se sintam bem com o cactos e agreguem a ele uma intenção positiva.

Se você tem um cactos na sua casa e gosta dele e está tudo bem, deixe tudo como está.

E lembrei de uma frase de Denise Linn, mestre de Feng Shui: "Se a sensação é boa, o Feng Shui é bom."

Luz e sorte!


Imagens: Casa e Jardim