15 de mai de 2016

Para saber mais sobre Feng Shui

Pessoas queridas, tudo bem?
Hoje um post com  perguntas e respostas sobre Feng Shui para ajudar a entender a importância e o significado dessa prática para as casas (lar e trabalho).



1) O que, basicamente, prega o Feng Shui e como aplicá-lo em nossa casa?
O objetivo do Feng Shui é melhorar a energia vital (chi) que está presente em todos os seres vivos e em nossos ambientes. A prática consiste em identificar os fluxos de energia estagnados ou acelerados do imóvel e aplicar técnicas e curas que fortalecerão o chi do ambiente, trazendo benefícios aos seus ocupantes. Sigo a a Escola do Chapéu Negro que utiliza o Baguá (mapa octogonal) como principal instrumento, que é aplicado sobre a planta do imóvel para localizar as áreas que regem a vida: família, amigos, prosperidade, relacionamentos, saúde, sabedoria, sucesso, criatividade e trabalho.


2) É verdade que além do ambiente interno é necessário também nos preocuparmos com a localização de nossa casa, com os arredores?
Verdade. É bom analisar a vizinhança, a movimentação das ruas, a posição do imóvel em relação à rua, as proximidades como hospitais e delegacias, os caminhos que levam até o hall de entrada do edifício.


3) Como consultora, é possível fazer seu trabalho tendo em mãos apenas fotos da casa e a planta baixa da mesma ou é necessário ir, pessoalmente, ao local onde seu cliente deseja aplicar o feng shui?
A consultoria à distância é possível, com fotos, planta, questionário e telefonemas. Mas, prefiro ir pessoalmente ao local, pois há energias sutis que só são percebidas ao vivo. Antes da consultoria, peço que o cliente preencha um questionário e me envie uma cópia da planta baixa para uma pré-análise. A consultoria demora cerca de duas horas com a explicação de como funciona cada canto, a localização do baguá, a disposição dos móveis, decoração, cores, bênçãos e curas apropriadas.


4) A casa pode influenciar o estado de espírito e a saúde de seus moradores?
Sim, mas costumo dizer que atraímos a casa onde vamos morar. Há uma atração simultânea entre os ocupantes e o imóvel. E as pessoas podem desenvolver ou não determinados estados de saúde mental, espiritual e física. Mas há sensações que afetam a todos como a desordem, locais muito abafados ou com muito vento, escuridão ou claridade em excesso. Sempre é bom tentar o equilíbrio, o caminho do meio.



Imagens: Apartment Therapy, Indian Summer, Pinterest