4 de nov de 2015

Escolas de Feng Shui

O Feng Shui foi interpretado de variadas formas – das mais complexas às mais simples – de acordo com diferentes regiões da China e com o passar dos tempos.Estas interpretações originaram diversas escolas que estão enraizadas em três correntes principais: a Escola da Forma, a Escola da Bússola e a Escola do Chapéu Negro.Mas há um elo entre todas que é a combinação dos pensamentos chineses (taoísmo, budismo, confucionismo) e o significado de Feng (vento) e Shui (água) que representam o movimento ou a estagnação da energia (chi).



Escola da Forma
Chamada também de Escola Tradicional Chinesa é a mais antiga das escolas. Seu princípio é a observação das formas da natureza que deu origem a representação dos 5 elementos estudados no Feng Shui: o fogo (representado pela forma triangular), a madeira (representada pela forma cilíndrica), a terra (simbolizada pelo quadrado), a água (representada pelas formas onduladas/sinuosas) e o metal (representado pelo círculo). Nesta escola a percepção visual é muito importante para escolher um terreno ou uma casa e também para a disposição dos móveis e objetos.

Escola da Bússola
Essa escola, a mais usada na China, leva em consideração o indivíduo, o tempo e o espaço. Sua análise envolve cálculos matemáticos, direções magnéticas, I Ching, astronomia, astrologia e datas favoráveis, além do uso da bússola Lo Pan. Essa escola trabalha com vários métodos e técnicas, mas os fundamentais são o Ba Zhai (ou 8 residências) e o Xuan Kong (ou Estrelas Voadoras).

Escola do Chapéu Negro
O seu nome completo é Escola de Feng Shui do Budismo Tântrico Tibetano do Chapéu Negro e foi criada pelo mestre e professor Lin Yun. Essa escola soma os conhecimentos do budismo tibetano, I Ching e do Feng Shui tradicional e sua principal ferramenta o Baguá - que é posicionado a partir da porta de entrada do imóvel. É uma escola muito difundida no ocidente e também trabalha muito com a intuição.