28 de ago de 2018

Dicas para a Entrada da Casa

Hoje quero falar da entrada da casa que é praticamente o portal que nos conduz ao abrigo do mundo exterior e nos protege, acolhe e transmuta nossas energias.


Do lado de fora, a recepção deve intencionar boas-vindas: uma planta natural, um tapete (ou capacho), um enfeite na porta (um coração, uma flor, uma mandala, o número da residência estilizado), um espelho baguá (deve-se usar o baguá do céu anterior).


Do lado de dentro, vale a primeira impressão que é permanece. Uma bela imagem, um objeto bonito, uma mensagem, uma cor diferente, um lustre, um cristal multifacetado, flores e/ou plantas, um talismã de proteção, um espelho, um aparador. Essas sugestões podem ser combinadas (não precisa usar todas) conforme o estilo do morador e considerando o tamanho do hall de entrada. Essa decoração da entrada praticamente expressa boa parte do simbolismo do total do da casa. É o portal para o espaço sagrado, o cartão de visita de quem mora ali.


Um bom costume a ser adotado é retirar logo na entrada os sapatos - para que a energia (e a sujeira) da movimentação da rua, do trabalho, dos afazeres externos - não contaminem a energia de resguardo e intimidade da casa.



Outra boa ideia é colocar um cesto vazio logo na entrada para que funcione como um catalizador das energias ruins, das preocupações, dos excessos do cotidiano, das listas de coisas a fazer e, assim, contribui - simbolicamente e energeticamente - esvaziar a mente e o coração para entrar em casa mais leve, sem apego a vida exterior e começar a renovação e a reenergização no lar que acolhe, abençoa, harmoniza o corpo, a mente, a alma, o coração e a vida.





Boas energias e luz!
;-)
Cris


Imagens: A delight some life, Casa Atelier, The Lily Pad Cottage, Casa.com, Tuckerup blog