11 de jan de 2016

Quarto da Bagunça

E hoje vamos falar do famoso e temido quarto da bagunça!
Esse nome ingrato já denuncia tudo: é o lugar onde vai parar "tudo" o que  "não cabe" em qualquer outro cômodo, lugar ou canto da casa.

Muitas vezes é o canto onde moram os materiais de limpeza, cadernos (de escola, faculdade, pós e cursos), desenhos (infinitos desenhos lindos dos filhos e/ou sobrinhos), recordações, caixas, malas de viagem, ferramentas (incluindo parafusos e pregos que nunca, nunca serão usados), sapatos, chinelos, bolsas, papeis de presente, sacolas (de brindes para não usar as de plástico que se reproduzem como coelhos da índia e deveriam ser usadas para ir ao mercado), brinquedos, álbuns, livros (lidos, não lidos), itens sem uso ou quebrados (perigo! perigo! para o Feng Shui) e "tudo o mais que não cabe em outro lugar da casa".

Mas, esse quarto (ou banheiro de empregada ou despensa ou algum canto esquecido da área de serviço, da edícula, do quintal, da garagem) parece um imã que vive atraindo mais e mais coisas. E nesse caso, amigas e amigos, não tem milagre: a solução é encarar o "vilão" e organizar, limpar e mandar embora os excessos para pessoas e/ou lugares que precisam, para sebos, para a reciclagem.

E mande consertar os objetos quebrados ou doe para quem o faça. Não adianta ficar pensando que vai usar "tudo o que está nesse canto", ou pensar que "um dia vai precisar daquela coisa", pois a verdade é que você não vai não. A única coisa que acontece com um monte de coisas acumuladas e sem uso é energia estagnada, vida parada, tempo perdido. E ao organizar e eliminar excessos você abre espaço para o novo!!!

A dica principal é separar as coisas e objetos em sacolas (aproveite aquelas sacolas de brinde) ou caixas com etiquetas nomeadas assim: consertar, doar, reciclar, vender no brechó ou sebo.  Tá legal, vou confessar, tenho também uma caixa: mandar para a casa da mãe (ou para a casa da praia), mas tenho evitado isso, pois as coisas acabam se acumulando por lá e aí vou ter que fazer uma limpa na casa da mãe também ;-)

Outra dica para evitar o acúmulo de coisas é começar a recusar sacolas de papel e de plástico. Se o que você comprou cabe na sua mega-bolsa-fashion-ecológica - ou em qualquer outra sacola daquelas milhares de sacolas de brinde que você ganhou num evento, dispense a sacolinha plástica ou embalagem de papel.

E quando comprar um objeto de decoração, sapato, bolsa, colcha, tapete ou roupa novos, doe um objeto relacionado ao que você comprou que já está usado ou que você nem gosta tanto.

Para organizar nada melhor do que cestas, caixas (de papelão, presentes ou plásticas), pastas com plásticos para contas, pastas tipo arquivo morto para economizar espaço. E se você tem um monte de necessaires (essas que ganha de brinde), elas podem ser úteis para guardar coisas pequeninas.

Outras ideias que ajudam: prateleiras, ganchos, sapateiras (para guardar outros itens, além de sapatos).

Para continuar com a vida em ordem, faça uma verificação quinzenal ou menos mensal dos objetos e de tudo o que vai parar nesse canto.

Coragem, encare o seu canto da bagunça: a despensa, o quarto, o banheiro da empregada, a prateleira, o armário, a área de serviço, a edículo, o quintal, a garagem e pratique o desapego ;-)

Tenha em mente que livrar-se dos excessos e organizar o quarto da bagunça é o primeiro passo para um bom Feng Shui em casa!


Sorte e luz!
;-)