27 de nov de 2014

Dicas para a Entrada da Casa

Olá, pessoas queridas!

Muitos dias se passaram sem postagens, perdoem a autora desse querido e energizado canto.

Entre as tarefas diversas, sigo aprimorando algumas ideias, buscando sugestões, pesquisando e, por favor, sintam-se à vontade para sugerir temas - aqui ou na página do facebook:
https://www.facebook.com/pages/Canto-do-Feng-Shui/123213264424009

Hoje quero falar da entrada da casa que é praticamente o portal que nos conduz ao abrigo do mundo exterior e nos protege, acolhe e transmuta nossas energias.


Do lado de fora, a recepção deve intencionar boas-vindas: uma planta natural, um tapete (ou capacho), um enfeite na porta (um coração, uma flor, uma mandala, o número da residência estilizado), um espelho baguá (deve-se usar o baguá do céu anterior, leia mais aqui).


Do lado de dentro, vale a primeira impressão que é permanece. Uma bela imagem, um objeto bonito, uma mensagem, uma cor diferente, um lustre, um cristal multifacetado, flores e/ou plantas, um talismã de proteção, um espelho, um aparador. Essas sugestões podem ser combinadas (não precisa usar todas) conforme o estilo do morador e considerando o tamanho do hall de entrada. Essa decoração da entrada praticamente expressa boa parte do simbolismo do total do da casa. É o portal para o espaço sagrado, o cartão de visita de quem mora ali.


Um bom costume a ser adotado é retirar logo na entrada os sapatos - para que a energia (e a sujeira) da movimentação da rua, do trabalho, dos afazeres externos - não contaminem a energia de resguardo e intimidade da casa.



Outra boa ideia é colocar um cesto vazio logo na entrada para que funcione como um catalizador das energias ruins, das preocupações, dos excessos do cotidiano, das listas de coisas a fazer e, assim, contribui - simbolicamente e energeticamente - esvaziar a mente e o coração para entrar em casa mais leve, sem apego a vida exterior e começar a renovação e a reenergização no lar que acolhe, abençoa, harmoniza o corpo, a mente, a alma, o coração e a vida.





Boas energias e luz!
;-)
Cris


Imagens: A delight some life, Casa Atelier, The Lily Pad Cottage, Casa.com, Tuckerup blog

9 de nov de 2014

Bambus


"Depois de plantada a semente desse incrível arbusto, não se ve nada, absolutamente nada por quatro anos - exceto o lento desabrochar de um diminuto broto, a partir do bulbo. Durante quatro anos, todo o crescimento subterrâneo, numa maciez e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra. Então, no quinto ano, o bambu chinês cresce até atingir vinte e quatro metros!

Muitas coisas na nossa vida (pessoal e profissional) são iguais ao bambu chinês. Você trabalha, investe tempo e esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento e, às vezes, não vê nada por semanas, meses ou até mesmo anos. Mas, se tiver paciência para continuar trabalhando e nutrindo, o "quinto ano" chegará, e o crescimento e a mudança que se processam o deixará espantado.

O bambu chinês mostra que não podemos desistir facilmente das coisas...Em nossos trabalhos, especialmente projetos que envolvem mudança de comportamento, de cultura, de sensibilização para ações novas, devemos lembrar do bambu chinês para seguirmos em frente!"


Recebi essa mensagem por email e publique aqui no blog em 2008. Resolvi postar de novo, vale a leitura - mais uma vez ;-)

No Feng Shui, os bambus são muito usado como cura em arranjos em números múltiplos de 9 ou em flautas para vigas expostas ou em sinos de vento.

Boa semana!
Com a força dos bambus!