1 de jul de 2012

Era uma vez uma Águia



Pessoas queridas, tudo bem?
Já ouviram falar do mito, história, lenda da águia?
No ano passado eu conheci essa história e achei bem interessante compartilhar com vocês:

Dizem que a águia pode viver bastante, mas que ela passa por uma transformação decisiva por volta dos 40 anos. Nessa idade a águia está com um bico muito alongado, unhas compridas demais e as penas das asas envelhecidas e pesadas. Tudo isso torna sua vida difícil e é preciso escolher ficar nessa condição e morrer em breve ou se retirar por aproximadamente 150 dias e enfrentar um dolorido processo de renovação.


A águia que busca a renovação voa para o alto de uma montanha e começa a bater com o bico numa pedra até conseguir arrancá-lo. Depois que o novo bico nasce ela arranca cada uma de suas unhas. Quando as novas unhas nascem, a águia arranca suas velhas penas. E só depois desse processo que leva em torno de 5 meses é que a dona águia voa renovada, bela e ainda mais forte para uma nova vida.


Será que alguém se identifica com essa história?! Há momentos em que é preciso sair de cena e iniciar um processo de renovação de nossa essência e da vida. Essa saída de cena pode ser espontânea ou forçada, consciente (ou não) e pode contar com a ajuda de amigos, terapeutas, médicos e principalmente terá que conta com a sua força interior e a sua fé. E o processo de renovação é bem arriscado e dolorido, mas fica a reflexão: será que vale arriscar e mudar ou continuar do mesmo jeito até morrer?!

A renovação é luz...Após esse renascimento o vôo da vida fica muito mais cheio de beleza, amor e felicidade!!!


O post de hoje é uma homenagem para as minhas amigas águias!!! Graças a essa turma de águias, hoje eu também posso voar mais alto!!!

Beijos em seus corações!!!
;-)





Imagens: Facebook Secret Garden, Blog ProjetoVidatransformadas, Cultura Mix.com

2 comentários:

Paris e eu! disse...

Eu já conhecia esta história, mas é sempre muito bom relembrar.É linda demais!
Bjs,
Águia

Shirley Broxado disse...

Sou Águia! A dor da transformação vale o voo do renascimento! Adoro vê-la voar querida amiga Águia. Foco no brilho do teu olhar que reluz como uma estrela! Beijos no coração.